AMAZONIA CASA Empreendedorismo

MÃOS QUE CRIAM ARTE

Mãos que criam arte, alimentam, cuidam e afagam.

Hoje vamos falar das mãos de um artista que transformou seus sonhos em arte.

Gabriel Resende é fotógrafo, criador de conteúdo e artista curioso. Mora em Campinas-SP e tem 30 anos. No video abaixo cedido por ele podemos ter uma ideia do que ele faz com suas mãos, transformando utensílios de palha em lindos painéis decorativos.

 

 

 

Sua historia nos convida a conhecer a nós mesmos para, sabendo quem somos, usar nosso talento em favor de nossa própria vida. Ele é um exemplo de que um trabalho bem sucedido aos olhos da sociedade, nem sempre significa realização pessoal.

Esse é um exercício de autoconhecimento constante, e que pode nos levar ao encontro de nossa essência, de quem somos verdadeiramente, e quiçá de nossa plena realização.

E, assim, vamos escapando das armadilhas sociais que a todo momento nos sugerem quem e como deveríamos ser.

Essa pluralidade de  habilidades humana é a nossa grande riqueza social. Pessoas diferentes, criando soluções diferentes para atender necessidades diversas.

 

Amazonia Vital – quem é o Gabriel?

Gabriel – Antes de ser quem sou hoje, eu já era um garoto cheio de sonhos. ⁣
Desde criança eu sabia que queria ser um artista quando crescesse. ⁣⁣
Sempre falei isso pros meus pais, mas como as coisas em casa não eram fáceis, não passava de um sonho de criança.⁣⁣
Vivia literalmente fazendo arte. Minha vó não tirava da boca dela a frase “tá fazendo arte de novo, né?”. ⁣⁣
Eu sempre soube que era diferente de qualquer outra criança. Adorava criar tudo, até os meus próprios brinquedos.⁣⁣
Contudo, cresci com as pessoas me dizendo que esse lance de gostar de arte não me daria nenhum retorno, tanto financeiro quanto profissional. ⁣
Acreditava nisso fielmente!⁣⁣

Na adolescência, estudei muito as matérias de exatas que nunca fui bom, pra prestar ENEM e conseguir entrar em alguma faculdade, só para ter uma profissão e consequentemente um bom emprego.⁣
Depois de muito esforço, eu consegui uma bolsa de 100% na faculdade de TI de uma das melhores universidades da minha cidade.⁣
Finalmente eu estava realizado…⁣⁣
Errado. Eu era claramente um peixe fora d’água em meio àquelas matérias resumidas a números, onde eu não usava 1% do meu potencial criativo.⁣⁣
E lá estava eu, fazendo a faculdade que tanto me esforcei para entrar e completamente infeliz. ⁣Infeliz por acreditar no que sempre me disseram.⁣⁣
Obviamente não sobrevivi lá dentro por muito tempo.⁣⁣

Depois de muita frustração resolvi trancar a faculdade de TI, prestei vestibular de novo e entrei na faculdade de artes que sempre sonhei.⁣⁣
Não era nada fácil também, mas foi nessa faculdade que resolvi resgatar aquela criança cheia de sonhos que eu tinha deixado pra trás. ⁣
⁣Mas não foi exatamente a faculdade que me libertou. A fotografia sim que foi o meu grande divisor de águas.⁣
Quando saí pra fotografar pela primeira vez, eu entendi que aquela poderia ser a minha vocação. Finalmente eu poderia ser o que eu sempre sonhei: um artista!

Amazonia Vital – De onde surgiu a ideia de trabalhar com cestaria?

Gabriel – Admiro muito a arte brasileira, em especial o artesanato em palha. Essa arte tem um laço afetivo muito grande na minha vida. Foi por conta dessa afetividade que a cestaria começou a fazer parte da decoração da minha casa. Quando o Muda por Dentro foi criado, a ideia era valorizar a arte brasileira e mostrar que a decoração em palha é para todos! Quando você compra um item feito à mão, não está apenas apoiando um artesão, mas também tornando possível que aquela forma de expressão continue existindo e seja conhecida por mais pessoas.

Amazonia Vital – Desde quando você atua nessa área?

Gabriel – Trabalhava como fotógrafo e no início do isolamento comecei a me questionar o que seria dos meus projetos para 2020. Todos cancelados ou adiados.
Apesar de estarmos vivendo um momento tão difícil, a pandemia me fez repensar algumas coisas que estavam pendentes. Ficar em casa foi bem difícil no começo, mas hoje não existe outro lugar onde eu queira estar. Foi aí que o Muda por Dentro foi criado, em janeiro de 2021. Desde então o projeto só vem crescendo e a certeza de que estou no caminho certo também.

Amazonia Vital – Onde você aprendeu esse ofício?

Gabriel – Sou autodidata, não me ensinaram a fazer o que faço hoje, rs.

Amzonia Vital – Quais o maiores desafios na sua área?

Gabriel – Trabalhar com arte, em todas suas vertentes, é sempre um desafio muito grande. O desafio é constante!

Amazonia Vital – Que dica você daria para quem deseja se tornar empreendedor?

Gabriel – Parece clichê, mas é o meu mantra: acredite em você e não espere pela aprovação de ninguém. Se apenas uma entre 10 pessoas acreditar e apoiar você, esteja ao lado dessa pessoa. Empreender não é e nunca será fácil. Seja autêntico, estude sobre o assunto e aplique. Se errar, aprenda e faça de novo. Não desista!

 

Quer conhecer  trabalho do Gabriel Resende? acesse: https://www.instagram.com/mudapordentro/

 

Por Kelly Souza

 

 

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *